Sri Aurobindo

Sri Aurobindo

Sri Aurobindo

Sri Aurobindo (Aurobindo Ghosh) em 1916.
Nascido 15 ago 1872
Calcutá (agora Kolkata), Índia
Morreu 5 de dezembro de 1950 (78 anos)
Pondicherry (Puducherry), Índia
Nome de nascimento Aurobindo Ghosh Akroyd
Citação O Espírito deve olhar para fora através de olhar Matter.
E a matéria deve revelar o rosto do Espírito. [1]
Assinatura

O tema central da visão de Aurobindo foi a evolução da vida humana em divina vida. Ele escreveu: “O homem é um ser de transição Ele não é definitivo O passo do homem ao super-homem é a realização próxima aproximando na evolução da terra É inevitável, pois é menos uma vez a intenção do espírito interior e da lógica da natureza… processo “. [5] Assim, Aurobindo criou um modo dialético de salvação não só para o indivíduo, mas para toda a humanidade.Sri Aurobindo ( Bengali : শ্রী অরবিন্দ Sri Ôrobindo) (15 de agosto de 1872 – 5 de Dezembro de 1950), nascido Aurobindo Ghosh ou Ghose (Bengali : অরবিন্দ ঘোষ Ôrobindo Ghosh), era um nacionalista indiano , lutador pela liberdade, filósofo, iogue , guru , e poeta que originou a filosofiacósmica de salvação através da evolução espiritual. [2] [3] Ele se juntou ao movimento indígena para a liberdade de o governo britânico e por um período se tornou um de seus líderes mais importantes, [4] antes de desenvolver sua própria visão do progresso humano e evolução espiritual .Ele também foi um dos famosos líderes radicais da Índia durante o Movimento Nacional Indiano.

Escritos Aurobindo sintetizado filosofia oriental e ocidental, a religião, literatura e psicologia. Aurobindo foi o primeiro indiano a criar um grande corpus literário em Inglês. [6] Suas obras incluem a filosofia, a poesia, traduções e comentários sobre o Vedas , Upanishads , e Gita , peças de teatro; crítica literária, social, político e histórico; obras devocionais; revistas espirituais e três volumes de cartas. Sua produção volumosa, complexa e às vezes caótica literária inclui filosófica ponderação, poesia, peças de teatro, e outras obras. Entre suas obras estão A Vida Divina(1940), O Ciclo Humano (1949), o ideal da unidade humana (1949), On the Veda (1956), Collected Poems e Plays (1942), Ensaios sobre o Gita(1928), A Síntese do Yoga (1948), e Savitri: uma lenda e um símbolo (1950).

Biografia

Início da vida

Aurobindo Ghosh nasceu em Calcutá , na Índia. Seu pai, Dr. Krishna Dhan Ghose, era distrito de Cirurgião Rangapur, Bengala . Sua mãe, Swarnalata Devi, era filha de Brahmo reformador religioso e social, Rajnarayan Basu . Aravinda significa “lótus” em Sânscrito. Aurobindo escrito seu nome Aravindaenquanto na Inglaterra, como Aravind ou Arvind enquanto em Baroda , e como Aurobindo, quando se mudou para a Bengala. O sobrenome Ghose é pronunciado, e, geralmente, escrito em Inglês, como ” Ghosh “, eo nome Aurobindo, muitas vezes aparece como” Arabindo Ghosh “em inglês fontes acadêmicas. [7] Dr. Ghose escolheu o nome do meio Akroyd para honrar seu amigo Annette Akroyd. [8]

Aurobindo passou seus primeiros cinco anos em Rangapur, onde seu pai tinha sido publicado desde Outubro de 1871. Dr. Ghose, que já havia vivido naGrã-Bretanha e estudou medicina na Faculdade do rei, Aberdeen , foi determinado que seus filhos devem ter uma educação Inglês e educação livre de quaisquer influências indianas. Em 1877, ele enviou, portanto, o Aurobindo jovem e dois irmãos mais velhos – Manmohan Ghose e Benoybhusan Ghose – para o convento de Loreto escola em Darjeeling .

Inglaterra

Aurobindo passou dois anos no convento de Loreto. Em 1879, Aurobindo e seus dois irmãos mais velhos foram levados para Manchester , Inglaterra, para uma educação europeia. Os irmãos foram colocados sob os cuidados de uma Rev. e Sra. Drewett. Rev. Drewett era um anglicano clérigo a quem o Dr. Ghose conhecia através de seus amigos britânicos em Rangapur. Os Drewetts tutelado irmãos Ghose privada. Os Drewetts tinha sido pedido para manter as mensalidades completamente secular e não faz nenhuma menção da Índia ou da sua cultura.

Arquivo: Sri Aurobindo childhood.jpg

Jovem Aurobindo em Londres em 1884

Em 1884, juntou-se Aurobindo Escola de São Paulo . Aqui ele aprendeu grego e latim, passou os últimos três anos a literatura de leitura, poesia, especialmente Inglês. Dr. KD Ghose tinha aspirado que seus filhos devem passar o prestigioso Serviço Civil Indiano , mas em 1889 verificou-se que dos três irmãos, apenas Aurobindo jovens tiveram a oportunidade de satisfazer as aspirações de seu pai, seus irmãos que já tenham decidido as suas futuras carreiras. Para se tornar um oficial ICS, os alunos foram obrigados a passar o exame concorrencial difícil, bem como estudar em uma universidade Inglês por dois anos sob liberdade condicional. Com seus limitados recursos financeiros, a única opção Aurobindo teve foi a de garantir uma bolsa de estudos em uma universidade Inglês, o que fez, passando os exames de admissão da Faculdade do rei , Cambridge University . Ele ficou em primeiro lugar no exame.[9] Ele também passou no exame escrito da ICS depois de alguns meses, onde ficou em 11 º de 250 concorrentes. [10] Ele passou os próximos dois anos na Faculdade do rei. [11]

Ao final de dois anos de liberdade condicional, Aurobindo se convenceu de que ele não queria servir o britânico, ele, portanto, não apresentar-se ao exame de equitação para ICS, e foi desqualificado para o serviço. Neste momento, o Maharaja de Baroda , Sayajirao Gaekwad III estava viajando Inglaterra.James Cotton, irmão de Sir Henry Cotton, por algum tempo o tenente-governador de Bengala e Secretário da South Kensington Liberal Club, que sabia Aurobindo e seu pai garantiu para ele um serviço em Baroda Serviço Estadual e marcou um encontro entre ele eo príncipe . Ele deixou a Inglaterra para a Índia, chegando lá em fevereiro de 1893. [12] Na pai Índia Aurobindo, que estava à espera de receber seu filho foi mal informado por seus agentes a partir de Bombaim (atual Mumbai) que o navio em que Aurobindo estava viajando havia afundado da costa de Portugal. Dr. Ghose que era por esta altura frágil devido a problemas de saúde não podia suportar esse choque e morreu. [13]

Baroda

Arquivo: Sri Aurobindo-com-seu-wife.jpg

Aurobindo Ghose com sua esposa Mrinalini Devi, 1901

Em Baroda , Aurobindo juntou-se ao serviço do Estado, trabalhando primeiro na Pesquisa e do departamento de Assentamentos, depois de se mudar para o Departamento de Receita e depois para a Secretaria, escrevendo discursos para o Gaekwad . [14] Em Baroda, Aurobindo envolvido em um estudo profundo de cultura indiana, ensinando-se em sânscrito , hindi e bengali, todas as coisas que a sua educação na Inglaterra tinha retidos dele. Por causa da falta de pontualidade no trabalho resultante de sua preocupação com essas outras atividades, Aurobindo foi transferido para o Colégio Baroda como professor de francês, onde se tornou popular por causa de seu estilo de ensino convencional. Mais tarde, foi promovido para o cargo de vice-diretor. [14] Ele publicou a primeira de suas coleções de poesia, O Rishi de Baroda. [15] Ele também começou a tomar interesse ativo na política de luta da Índia liberdade contra o domínio britânico, trabalhando nos bastidores como a sua posição no Estado Baroda impediram de atividade política aberta. Ligou-se com grupos de resistência em Bengala e Madhya Pradesh , enquanto viajava para esses estados. Ele estabeleceu contato com Lokmanya Tilak e Nivedita irmã . Ele também providenciou para que o treinamento militar de Jatindra Nath Banerjee ( Niralamba Swami ) no exército Baroda e depois despachou-o para organizar os grupos de resistência em Bengala. Ele foi convidado por KG Deshpande quem estava no comando do Induprakash semanal e um amigo de seus dias em Cambridge para escrever sobre a situação política. Aurobindo começou a escrever uma série de artigos apaixonados sob as lâmpadas novo título para o vitríolo Oldderramando sobre o Congresso . para a sua política moderada [16] Ele escreveu:

“Nosso inimigo real não é qualquer força exterior a nós mesmos, mas as nossas próprias fraquezas chorando, nossa covardia, nosso egoísmo, nossa hipocrisia, nosso sentimentalismo obtusa”

acrescentando ainda:

“Eu digo, do Congresso, então, este, – que os seus objectivos estão enganados, que o espírito em que ele passa para a sua realização não é um espírito de sinceridade e de todo contentamento, e que os métodos que escolheu não são a métodos adequados, e os líderes em quem ele confia, não o tipo certo de homens para serem líderes.; – em resumo, que são actualmente o led cego, se não pelo cego, pelo menos pelo caolho “

O Congresso que praticava crítica mais leve e moderada em si, reagiu de uma maneira que assustava os editores do jornal que pediu Aurobindo para escrever sobre temas culturais, em vez de política. Aurobindo perdeu o interesse nesses escritos e que a série foi descontinuada. [14] Aurobindo atividades em Baroda também incluído um regime de exercícios de yoga e meditação, mas estes eram menores em comparação com o trabalho que ele iria ocupar na sua vida mais tarde. Em 1904 ele estava fazendo práticas de yoga para crianças de cinco a seis horas diárias. Ele afirmou que após a realização de pranayama, ele foi capaz de memorizar e reproduzir 200 linhas de poesia em meia hora, enquanto antes ele não era mesmo capaz de memorizar uma dúzia de linhas. Após a prática de pranayama, ele foi capaz de compor 200 linhas no valor de poesia em meia hora, enquanto antes ele só era capaz de compor 200 linhas em um mês. [13]

Calcutá

Ver artigo principal: política Aurobindo

Aurobindo costumava levar muitas excursões para a Bengala, em primeiro lugar em uma tentativa de restabelecer laços com as famílias de seus pais e seus outros parentes Bengali, incluindo seu primo Sarojini e Barin irmão, e depois cada vez mais em uma tentativa de estabelecer grupos de resistência em Bengala . Mas ele formalmente transferida para Calcutá (agora Kolkata) apenas em 1906 após o anúncio da partição de Bengala . Durante sua visita a Calcutá em 1901 ele se casou com Mrinalini, filha de Bhupal Chandra Bose, um alto funcionário no serviço público.Aurobindo Ghose era então 28; o Mrinalini noiva, 14. Casar as filhas em uma idade muito jovem era muito comum nas famílias do século 19 bengalis. [17]

Sri Aurobindo presidir uma reunião dos nacionalistas depois do Congresso Surat, 1907

Em Bengala, com a ajuda Barin, ele estabeleceu contatos com os revolucionários, radicais inspiradoras como Bagha Jatin , Banerjee Jatin, Tagore Surendranath. Ele ajudou a estabelecer uma série de clubes de jovens com o objectivo de dar um treinamento marcial e espiritual para os jovens de Bengala. Ele ajudou a fundar a Samiti Anushilan de Calcutá em 1902. Quando a partição de Bengala foi anunciado, houve um derramamento pública contra o domínio britânico na Índia. Aurobindo participou da Benares sessão do Congresso em dezembro de 1905, como observador, e testemunhando a intensidade dos sentimentos das pessoas decidiu atirar-se para o meio da política. [13] Ele juntou-se ao Conselho Nacional de Educação e reuniu Subodh Chandra Mullick que rapidamente se tornou um apoiante de pontos de vista de Aurobindo. Mullick doou uma grande soma para fundar um Colégio Nacional e estipulou que Aurobindo deve tornar-se seu primeiro diretor. Aurobindo também começou a escrever para Bande Mataram , como uma conseqüência do que, sua popularidade como uma das principais vozes do grupo radical disparou. Sua prisão ea absolvição para impressão de material sedicioso em Bande Mataram consolidou sua posição como o líder dos nacionalistas agressivos. Seu chamado para a independência política completa foi considerado extremamente radical no tempo e atrito freqüentemente causada no Congresso. Em 1907, em Surat sessão do Congresso, onde os moderados e linha dura teve um confronto maior, liderou os radicais junto com Bal Gangadhar Tilak . O Congresso dividido após esta sessão. [18] Em 1907-1908 Aurobindo viajou para Pune , Bombaim e Baroda para firmar apoio à causa nacionalista, dando palestras e conhecer vários grupos. Ele foi preso novamente em maio de 1908, em conexão com o caso da bomba Alipore. Ele foi absolvido no julgamento que se seguiu e liberado após um ano de prisão isolado. Uma vez fora da prisão, ele começou duas novas publicações, Karmayogin em Inglês e Dharma em bengali. Ele também fez o discurso Uttarpara s: Discurso Uttarpara sugerindo a transformação de seu foco para as questões espirituais. A perseguição continuou britânico por causa de seus escritos em seus diários novos e em abril de 1910 Aurobindo, sinalizando sua aposentadoria da política, mudou-se para Pondicherry , da Grã-Bretanha, onde a polícia secreta monitorado suas atividades apolíticos. [19]

Conversão da política à espiritualidade

Arquivo: Alipore Jail.jpg

Celular na prisão Alipore onde Sri Aurobindo é dito ser testemunhado experiências espirituais e místicas

O julgamento (” Caso Bomba Alipore , 1908 “) durou um ano inteiro, mas, eventualmente, Sri Aurobindo foi absolvido. Seu Advogado de Defesa foi Chiitaranjan Das. Na absolvição, Sri Aurobindo foi convidado a proferir um discurso na Uttarpara onde pela primeira vez falou de algumas de suas experiências na prisão. Depois Aurobindo começou dois novos semanários: o Karmayogin em Inglês e da Dharma em bengali. No entanto, parecia que o governo britânico não vai tolerar seu programa nacionalista, como então vice-rei e Governador-Geral da Índia Senhor Minto escreveu sobre ele: “. Só posso repetir que ele é o homem mais perigoso que temos de contar com” O britânico considerou as possibilidades de um novo julgamento ou a deportação, mas objeções de Lord Minto, ou o governo de Bengala em diferentes instâncias impediu a execução imediata de tais planos.Conversão Aurobindo da ação política à espiritualidade ocorreu de forma gradual. Aurobindo havia sido influenciado por Bankim do Anandamath . Neste romance, a história segue um monge que luta contra os soldados da Companhia Britânica das Índias Orientais . Quando em Baroda, Aurobindo e Barin havia considerado o plano de um levante nacional de nacionalista sannyasis contra o império. [20] Mais tarde, quando Aurobindo se envolveu com o Congresso eMataram Bande, Barin tinha continuado a atender jovens patriotas para recrutamento de um plano desse tipo. Em 1907, introduziu Barin Aurobindo a Vishnu Bhaskar Lele, um Maharashtrian yogi .
Aurobindo havia se empenhado na disciplina yogue há anos, mas os distúrbios para o seu progresso na sequência dos acontecimentos recentes em torno do Congresso colocou-o na necessidade de consultar um yogi. Depois de frequentar a Surat sessão do Congresso em 1907, conheceu Aurobindo Lele em Baroda. Esta reunião levou a aposentar-se por três dias em isolamento, onde, seguindo as instruções Lele, Aurobindo teve sua primeira grande experiência, chamada nirvana -. Um estado de silêncio mental completo livre de qualquer pensamento ou atividade mental [21] Mais tarde, enquanto aguardava julgamento como um prisioneiro em Alipore Prisão Central em Calcutá Aurobindo teve uma série de experiências místicas. Em suas cartas, Sri Aurobindo menciona que enquanto estava na prisão como sob julgamento, espírito de Swami Vivekananda visitou por duas semanas e falou sobre os planos mais elevados de consciência que levam a supramente carece de fontes ]. Sri Aurobindo disse mais tarde que enquanto estava preso, ele viu os presos, carcereiros, policiais, as barras de prisão, as árvores, o juiz, os advogados como as diferentes formas de uma divindade, Krishna [22]carece de fontes ].

Quando informado de que ele foi procurado novamente pela polícia, ele foi guiado por uma voz interior para o território francês de então Chandernagoreonde ele parou por alguns dias e posterior em 04 de abril de 1910, para Pondicherry .

Pondicherry

Arquivo: Sri Aurobindo em Pondicherry.jpg

Sri Aurobindo em Pondicherry

Em Pondicherry , Sri Aurobindo totalmente dedicado às suas atividades espirituais e filosóficas. Em 1914, após quatro anos de yoga concentrado, Sri Aurobindo foi proposto para expressar sua visão em termos intelectuais. Isso resultou no lançamento de Arya , uma revisão de 64 páginas mensais.Para os próximos seis anos e meio este se tornou o veículo para a maioria de seus escritos mais importantes, que apareceram em forma serializada.Entre eles, A Vida Divina , A Síntese do Yoga , Ensaios sobre o Gita, O Segredo do Veda, Hinos para o Fogo de Místico , Os Upanishads, O Renascimento na Índia, Guerra e auto-determinação, do ciclo humano, o ideal do Homem Unidade, e A Poesia Futuro. Muitos anos mais tarde, Sri Aurobindo revista algumas dessas obras antes de serem publicados em forma de livro. Tratava-se de sua prosa deste período que Times Literary Supplement, London escreveu em 8 de julho de 1944, “Sri Aurobindo é o mais importante e talvez o mais interessante …. Ele é um novo tipo de pensador, alguém que combina na sua a visão do entusiasmo do Ocidente com a iluminação do Oriente. Ele é um iogue que escreve como se estivesse de pé entre as estrelas, com as constelações para seus companheiros. Pondicherry é prayerpalace de Aurobindo Ghosh. “

 Por algum tempo depois, a saída principal de Sri Aurobindo literária era a sua volumosa correspondência com seus discípulos. Suas cartas, a maioria dos quais foram escritos na década de 1930, numeradas em vários milhares. Muitos eram breves comentários feitos nas margens dos cadernos de seu discípulo em resposta a suas perguntas e relatos de suas práticas espirituais de outros concedidos a várias páginas de explicações cuidadosamente compostas de aspectos práticos de seus ensinamentos. Estes foram mais tarde reunidos e publicados em forma de livro em três volumes de Cartas sobre Yoga . No final de 1920, Sri Aurobindo retomou o trabalho em um poema que ele havia começado mais cedo, ele continuou a se expandir e revisar este poema para o resto de sua vida. Tornou-se talvez a sua maior realização literária, Savitri , um poema épico espiritual no verso em branco de cerca de 24.000 linhas. Durante a Segunda Guerra Mundial, apoiou os aliados, mesmo doando dinheiro para o governo britânico, que descreve Hitler como uma força escura e opressiva.

Em 15 de agosto de 1947, em seu 75 º aniversário, quando a Índia conquistou a independência política, uma mensagem foi solicitado a partir de Sri Aurobindo. Em sua mensagem, que foi lida na Rádio Índia All, Sri Aurobindo habitaram brevemente sobre os cinco sonhos que ele cultivou durante toda sua vida e que, observou ele, estavam a caminho de ser cumprida. Sri Aurobindo faleceu em 5 de dezembro de 1950, após uma curta doença.

A Mãe

Ver artigo principal: Mirra Alfassa

Colaborador próximo de Sri Aurobindo espiritual, Mirra Richard (n. Alfassa), veio a ser conhecida como a mãe simplesmente porque Sri Aurobindo começou a chamá-la por este nome. Ao ser perguntado por por isso que ele chamou de Mãe, Sri Aurobindo escreveu um ensaio chamado A Mãe, a fim de lançar luz sobre a pessoa de Mirra.

Mirra nasceu em Paris em 21 de fevereiro de 1878, para judeus pais. Envolvido na vida cultural e espiritual de Paris, ela contou entre seus amigos Alexandra David-Neel . Ela foi para Pondicherryem 29 de março de 1914, finalmente se estabelecer ali em 1920. Sri Aurobindo considerada a ela sua igual espiritual e colaborador. Depois de 24 de novembro de 1926, quando Sri Aurobindo se retirou em reclusão, ele deixou a ela para planejar, executar e construir o Sri Aurobindo Ashram , a comunidade dos discípulos que se reuniram em torno deles. Algum tempo depois, quando as famílias com crianças se juntou ao ashram, ela estabeleceu e supervisionou a Sri Aurobindo Centro Internacional de Educação com as suas experiências no campo da educação. Quando Sri Aurobindo faleceu em 1950, a mãe continuou seu trabalho espiritual e dirigiu o Ashram e guiou seus discípulos.

Auroville

O Matrimandir , uma esfera de ouro metálico no centro da cidade Auroville.

Em meados dos anos 1960 The Mother pessoalmente orientou a fundação de Auroville , uma cidade internacional aprovado pela UNESCO para a unidade mais humana perto da cidade de Pondicherry, que era para ser um lugar “onde homens e mulheres de todos os países são capazes de viver em paz e harmonia progressiva acima de todos os credos, todas as políticas e todas as nacionalidades. ” Foi inaugurado em 1968 em uma cerimônia da qual participaram representantes de 121 nações e todos os estados da Índia colocou um punhado de sua terra em uma urna perto do centro da cidade. Auroville continua a desenvolver e tem actualmente cerca de 2100 membros de 43 países, embora a maioria é composta de índios, franceses e alemães.

Pondicherry

A mãe teve um papel activo na fusão das bolsas francesas na Índia e, de acordo com desejo de Sri Aurobindo, ajudou a fazer Pondicherry um lugar de intercâmbio cultural entre a Índia e França.

A Mãe ficou em Pondicherry até sua morte em 17 de novembro de 1973. Seus últimos anos, incluindo a miríade de experiências metafísicas e ocultas, e sua tentativa de transformação a nível celular de seu corpo, são capturados em seu log de ​​13 volumes pessoal conhecido como Agenda mãe .

Filosofia e visão espiritual

Ver artigo principal: Filosofia e Espiritismo de Sri Aurobindo

Um dos principais Sri Aurobindo realizações filosóficas foi a introdução do conceito de evolução em Vedanta pensamento. Samkhya filosofia já havia proposto tais alguns séculos noção mais cedo, mas Aurobindo rejeitou os materialistas tendências de ambos darwinismo e Samkhya, e propôs uma evolução do espírito juntamente com o da matéria, e que a evolução da matéria foi um resultado da primeira.

Ele descreve a limitação do Mayavada de Advaita Vedanta , e resolve o problema da ligação entre o inefável Brahman ou Absoluto eo mundo da multiplicidade ao colocar um nível até então desconhecido e inexplorado da consciência, que ele chamou de A Supramente . O supramente é o princípio ativo presente no transcendente Satchidananda bem nas raízes da evolução: a nível unitário de que nossas mentes individuais e organismos minúsculos são subdivisões.

filosofia Evolutiva

Sri Aurobindo argumenta que a humanidade não é o último degrau na escala evolutiva, mas pode evoluir espiritualmente para além das suas limitações atuais em um estado de existência espiritual e supramental. Esta existência evolutiva ele chamou de “vida divina na Terra”, caracterizado por um espiritualizada, supramental, a humanidade verdade consciência orientada. [23]

Processo de criação e evolução

Ele fala de dois movimentos centrais no processo de criação: uma involução da consciência de uma realidade original onipresente, manifestando-se um universo de formas, incluindo a matéria, e uma evolução dessas formas materiais na criação de cima para a vida, mente e espírito, reconectando a sua fonte espiritual.

Involução

O processo pelo qual a energia da criação surgiu a partir de um intemporal, sem espaço, inefável realidade imutável, Sri Aurobindo se refere como a involução. Nesse processo a realidade estendeu-se ao Ser Existência / (Sat), Consciência, que gerou uma Força – (Chit) e Bliss (Ananda) – prazer eu em ser e estar consciente. Através da ação de uma quarta dimensão, Supramente (ie Consciência Verdade), a Força (Chit) de Sat-Chit-Ananda foi dividida em conhecimento e vontade, eventualmente formular como uma energia invisível que viria a ser a fonte de criação. Através de sua própria auto-absorção voluntária da consciência, o universo iria começar como existência material Inconsciente de fora dessa energia.

Evolução

O processo de existência emergindo do Inconsciente é referido como a evolução. Inicialmente, verifica-se gradualmente nas fases da matéria, vida e mente. Primeiro assunto evolui de simples a formas complexas, então a vida emerge na matéria e evolui de simples a formas complexas, finalmente mente emerge na vida e evolui a partir de rudimentar para formas superiores de pensamento e da razão. À medida que cada novo princípio emerge, as fases anteriores permanecem mas são integrados no princípio superior. Humanidade representa o estágio de desenvolvimento da mente em formas materiais complexas de vida.

O Maior Desenvolvimento da Mente nd massa da Humanidade ainda nao e UMA posse segura. Razão e intelecto ainda não dominam a vida da maioria dos seres humanos, mas sim, a mente tende a ser voltada para os efeitos do princípio da vida, que é focada em auto-preservação, auto-afirmação e satisfação de necessidade pessoal e desejo. Mas a evolução não cessa com o estabelecimento da razão e intelecto, além da mente são os níveis mais elevados de uma consciência espiritual e supramental que na natureza das coisas também deve surgir. Essa maior evolução é descrita como um movimento dual; interior, longe da consciência de superfície e nas profundezas, culminando na realização do ser psíquico (a alma individual em evolução), e, em seguida, para cima, para níveis mais elevados da Mente mente espiritual Superior, Iluminada mente, mente intuitiva, e Overmind), culminando na fase final de supramentalisation. Considerando que estes níveis mais elevados de consciência foram alcançados em determinados indivíduos, que devem, eventualmente, surgir mais universalmente como estágios gerais na evolução. Quando eles fazem emergir, haverá a incorporação de uma nova espécie na Terra que será mais uma vez unidos na consciência com Sachchidananda.

Brâmane

Um princípio central da filosofia de Sri Aurobindo é que a verdade da existência é uma realidade onipresente que tanto transcende o universo manifestado e é inerente. Esta realidade, conhecida como Brahman, é uma absoluta: ele não está limitado por qualquer concepção mental ou dualidade, seja pessoal ou impessoal, existente ou inexistente, sem forma ou manifestos de forma atemporal, ou estendida no tempo, sem espaço ou prolongada no espaço.

Ele é simultaneamente tudo isso, mas é obrigado por nenhum deles. É ao mesmo tempo do universo, cada ser e coisa no universo, eo transcendente além do universo. Na sua maior equilíbrio manifestado, sua natureza pode ser descrito como Satchitananda infinita existência, a consciência infinita, e prazer infinito ou bem-aventurança; um princípio trino em que os três estão unidos em uma única realidade. Em outras palavras, é uma existência plenamente consciente e bem-aventurança infinita. A importância deste conceito para a humanidade reside na sua implicação de que Brahman é a realidade mais profunda e secreta dos seres humanos, é o seu verdadeiro Eu, e é possível recuperar essa realidade de seu ser, removendo o véu da ignorância que se esconde com eles e aprisiona em uma falsa identificação com um movimento aparentemente dividido e limitado egoísta sobre a superfície de o ser. Esta é a base metafísica para yoga de Sri Aurobindo, a disciplina dada, conscientemente, unir a vida dos seres humanos com a sua realidade essencial.

Tríplice transformação do indivíduo

Sri Aurobindo afirma que o homem nasce ignorante, dividido, sendo conflituosa, um produto da inconsciência original (ou seja, perda de consciência), inerente à matéria que ele evoluiu a partir de. Como resultado, ele não sabe a natureza da realidade, incluindo sua origem e propósito; sua própria natureza, incluindo as partes e integração de seu ser; que finalidade ele serve, e qual o seu potencial individual e espiritual é, entre outros. Além disso, o homem experimenta a vida através de divisão e de conflito, incluindo sua relação com os outros, e sua visão dividida do espírito e da vida.

Para superar essas limitações, o homem deve embarcar em um processo de auto-descoberta em que ele descobre sua natureza divina. Para isso, ele compromete-se um processo de três etapas, que ele chama a tríplice transformação. [24]

(1) transformação psíquica – A primeira das três etapas é um movimento dentro, longe da superfície da vida, para as profundezas, culminando na descoberta do seu ser psíquico (alma em evolução). A partir dessa experiência, ele vê a unicidade e unidade da criação, ea harmonia de todos os opostos experimentados na vida.

(2) Transformação Espiritual – Como resultado de fazer a mudança psíquica, sua mente se expande e ele experimenta não conhecimento por meio da agitação difícil de pensamento, mas através da luz, intuição e revelação do conhecimento, culminando na percepção supramental. A luz entra das alturas e começa a transmutar várias partes de seu ser.

(3) transformação Supramental – Depois de fazer a mudança psíquica e espiritual, ele faz a mudança supramental e mais radical. É basicamente uma completa transformação da mente, o coração, as emoções eo corpo físico.

Existência Supramental

Visão de Sri Aurobindo do futuro inclui o aparecimento do que pode ser chamado de uma nova espécie, sendo o supramental, um ser divino que seria tão diferente e superior para apresentar a humanidade como a humanidade é o animal. Ele teria uma consciência diferente em espécie do que a mente do ser humano, um estatuto diferente e de qualidade e funcionamento. Mesmo a forma física de este ser seria diferente, mais luminosa e flexível e adaptável, totalmente consciente e harmonioso. Entre este ser supramental ea humanidade, não haveria seres em transição, que seria humano no nascimento e na forma, mas cuja consciência que se aproximaria do ser supramental. Esses seres de transição parece antes que do ser integral supramental, e constituiria um estágio intermediário na evolução da Terra, através do qual a alma iria passar em seu crescimento para a sua manifestação divina como o ser supramental na natureza terra.

Supramente (pensamento Integral)
Filosofia da evolução social

Visão espiritual Sri Aurobindo se estendeu para além da perfeição e transformação do indivíduo, que incluiu em seu escopo a evolução e transformação da sociedade humana. Em ambos, o indivíduo e na sociedade, a alma eo espírito é a primeira oculta e ocultismo. Isso, argumenta ele, influencia a direção e curso de desenvolvimento por trás, mas permitindo que a natureza seguir o seu gradual, em ziguezague, e naturalmente conflituoso. Depois, como a mente se desenvolve e se torna mais dominante sobre os impulsos obscuros e egocentradas unidades de natureza vital. Isso resulta em uma percepção mais objetiva, esclarecida e atitude perante a existência humana e os potenciais desenvolvimentos que se tornam possíveis. No mais alto estágio de desenvolvimento mental, argumenta ele, uma maior possibilidade e princípio torna-se aparente, que é espiritual e supramental na natureza. Neste ponto, uma verdadeira solução para os problemas da humanidade torna-se visível no contexto de uma transformação radical da vida humana em uma forma de existência divina.

Yoga Integral

Na síntese de Yoga, e em sua volumosa correspondência com seus discípulos coletados sob as letras do título em Yoga, de Sri Aurobindo estabeleceu os princípios psicológicos e práticas de Yoga ou Yoga theIntegral Poorna. O objetivo do Yoga Integral é permitir que o indivíduo que empreende a realização de uma identidade consciente com o Divino, o Eu verdadeiro, e para transformar a mente, vida, corpo e assim se tornariam instrumentos aptos para uma vida divina na Terra. [25]

Além disso, Sri Aurobindo indicam que o objetivo de sua yoga é a divinização da terra, trazendo para baixo o que ele chamou de Supramente, que é a Verdade-consciência. O método particular, ele sugerido é a purificação de todas as partes da personalidade e sua entrega eventual, o que permite que o Psychic Ser a emergir, permitindo que o indivíduo para se tornar a ser supramental através da abertura para receber e da Força supramental. Tais indivíduos gnósticos, então, se tornar a base de uma nova sociedade, culminando em uma vida divina na Terra.

Análise da cultura indiana

Arquivo: Renascimento de Sri Aurobindo em India.jpg
Sri Aurobindo “Renascimento na Índia” página de rosto
Na Renascença, Na Índia (Anteriormente Chamado de Os Fundamentos da Cultura Indiana), [carece de Fontes? ] Sri Aurobindo exame a Natureza da Civilização e da Cultura Indígena. Elementos olhou Pará como SUAS Centrais Tendências motivadoras e Como Estes São Expressos in SUA Religião, Espiritualidade, arte, literatura e Política. A Primeira Seção do Livro fornece UMA Defesa Geral da Cultura indiana de Críticas depreciativas, devido à incompreensão de UMA Perspectiva externa, e SUA Possível destruição, devido à Expansão agressiva e infiltração da Cultura ocidental. This Seção e à luz Interessante Que lança Sobre a Natureza das civilizações Orientais e Ocidentais, Como eles desenvolveram SE AO Longo dos Séculos, Como eles influenciaram-SE AO mutuamente Longo dos tempos, ea Natureza e importancia Destes intercambios não recente Período. O Princípio Princípio da Exposição e Que uma Índia TEM SIDO e E de Uma Das Maiores civilizações do Mundo, Que si destaca de Todos os OUTROS in SUA ênfase central, OU Melhor, Toda uma SUA Fundação, baseada nd Espiritualidade, e Que in SUA Sobrevivência depende o Futuro da Raça Humana SE DEVE Ou não Ser hum outflowering Espiritual do Divino sem Homem, OU UMA Associação, economicamente racional, orientada e mecanizada dos Povos.

Interpretação dos Vedas

Arquivo: Sri Aurobindo Segredo não veda.jpg
Sri Aurobindo Secret “de capa a veda ‘
De Uma Das significativas contribuições MAiS fazer Sri Aurobindo FOI SUA uma configuração diante de hum significado esotérico do Vedas. Os Vedas foram considerados alguns POR Ser um Composto POR UMA Cultura bárbara adorando deuses violentos. Sri Aurobindo sentiu Que ISSO era devido uma falha POR UMA Ambos OS estudiosos Orientais e Ocidentais de entendre o simbolismo védico.

Sri Aurobindo acreditava Que havia hum significado Espiritual oculto nsa Vedas. Elementos VIU o Rig Veda Como hum Texto Espiritual, in UMA Escrita Linguagem simbólica nd Qual o significado exterior estava preocupado com sacrifícios rituais EAo deuses, EO significado interior, Que FOI Revelado iniciados somente Pará, estava preocupado com hum Conhecimento interior, Espiritual e Prática, Cujo objectivo era unir in Consciência com o Divino.

Nessa Concepção, Indra e o deus da Mente dominando AO Longo dos Indriyas, OU SEJA, OS Sentidos. Vayu representação o ar, Mas Seu los SENTIDO esotérico Significa prana, OU uma Força da vida.Assim, quando o Rig Veda Diz: “Ligue parágrafo Indra e Vayu Beber Rasa Soma” o significado USAR Interno e uma Mente atraves dos Sentidos e Força de Vida parágrafo receber benção divina. Agni, o deus do fogo sacrificial, não exterior SENTIDO, E a Chama da Vontade Espiritual parágrafo Superar OS obstaculos parágrafo si unirem com o Divino. ASSIM, o sacrificio dos Vedas PoDE significar sacrificar hum ego parágrafo o Agni Interno, o fogo Espiritual.

Teoria de Sri Aurobindo do significado Espiritual interior dos Vedas apareceu originalmente in Série nd revista Arya Entre 1914 e 1921, FOI Mas posteriormente Publicado em forma de Livro O Segredo de Como fazer Veda. Outro Livro, Hinos n o Fogo de Místico, E a tradução de Sri Aurobindo fazer Sentido Espiritual De Versos muitos Dos fazer Rig Veda.

Poesia

Sri Aurobindo nao Só Expressa Seu Pensamento Espiritual e Visão nenhum raciocínio metafísico e Complexo los termos fenomenológicos, Mas tambem nd poesia. Começou um escrever poesia Como hum Jovem Estudante, e continuou comeu o último de SUA Vida. O Tema de SUA poesia mudou com OS Projetos Que elementos si comprometeu. Elementos variou de HOMENAGENS Revolucionárias Pará a mística Filosofia. Sri Aurobindo escreveu nenhuma Estilo Clássico.

Savitri

Arquivo: capa Savitri page.jpg
Sri Aurobindo capa Savitri
Savitri: de Uma lenda de e hum simbolo E Poema épico De Sri Aurobindo in 12 Livros, 24.000 Linhas Sobre hum indivíduo Que SUPERA uma ignorancia, Sofrimento e Morte no Mundo atraves de SUA Busca Espiritual, Preparando o palco par o surgimento de UMA Vida Nova, Divino na Terra. E Vagamente baseado Savitri não Antigo conto indiano de ‘e Satyavan “fazer Mahabharata.

Um Futuro Poesia

Na teoria de Sri Aurobindo de poesia, escrito sob o título A Poesia do Futuro, ele escreve sobre a importância que a arte ea cultura têm para a evolução espiritual da humanidade. Ele acreditava que uma nova poesia, profunda e intuitiva poderá ser um auxiliar poderoso para a mudança da consciência e da vida necessário para alcançar o destino espiritual da humanidade, que ele imaginou. Diferentemente da filosofia ou da psicologia, a poesia poderia fazer a realidade da vida Espírito para a imaginação e revelar a sua beleza e prazer e cativar o mais profundo da alma da humanidade para a sua aceitação. É talvez na própria poesia de Sri Aurobindo, particularmente em seu poema épico Savitri, que encontramos a declaração mais completa e mais poderoso de seu pensamento e visão espiritual.

Os seguidores de Sri Aurobindo e A Mãe

Os seguintes autores ou organizações traçam sua intelectual, se não a sua herança espiritual, para trás, ou que tenham, em alguma medida foi influenciada por, A Mãe e Sri Aurobindo.

Sisir Kumar Maitra (1887-1963) foi um filósofo acadêmico que escreveu extensamente sobre o Sri Aurobindo e da filosofia ocidental. Ele escreveu o ensaio “Sri Aurobindo e Spengler: Comparação entre o Integral ea Filosofia Pluralista da História ‘no compêndio simpósio de 1958,’. A Filosofia Integral de Sri Aurobindo”
Sri Chinmoy (1931-2007) juntou-se ao Sri Aurobindo Ashram em 1944. Mais tarde, ele abertamente se revoltou contra a mãe e deixou o Ashram, emigrando para os EUA em 1964. Um autor, compositor, artista e atleta, ele foi talvez o mais conhecido para a realização de eventos públicos sobre o tema da paz interior e harmonia mundial (como concertos, meditações e corridas).
Nolini Kanta Gupta (1889 – 1983) foi um dos discípulos mais antigos de Sri Aurobindo, e escreveu extensivamente sobre filosofia, misticismo, e evolução espiritual à luz de Sri Aurobindo e os ensinamentos da mãe.
Indra Sen (1903-1994) foi outro discípulo de Sri Aurobindo, que, embora pouco conhecido no Ocidente, foi o primeiro a articular psicologia integral e filosofia integral, nos anos 1940 e 1950. Uma compilação de seus papéis saíram com o título de Psicologia Integral, em 1986.
Ram Shankar Misra era um estudioso do pensamento religioso e filosófico indiano e autor de O Advaitism Integral de Sri Aurobindo (publ. 1957), um comentário filosófico sobre o trabalho de Sri Aurobindo.
Sri Anirvan (1896-1978) traduzida por “A Vida Divina” em bengali e “Savitri” em bengali em “Divya Jeevan Prasanga”, publicado pela Sri Aurobindo Pathamandir ,1948-51.
Satprem (1923 – 2007) foi um escritor francês e um discípulo importante de A Mãe que publicou Agenda da mãe (ed.1982), Sri Aurobindo, ou a Aventura de Consciência (2000), On the Way to Supermanhood (2002) e muito mais.
Pavitra (1894 – 1969) foi um dos discípulos muito adiantados de Sri Aurobindo e A Mãe. Nascido como Philippe Barbier Saint-Hilaire, em Paris. Pavitra deixou algumas memórias muito interessantes de suas conversas com Sri Aurobindo e da Mãe, em 1925 e 1926, que foram publicadas como Conversations avec Pavitra.

ஸ்ரீஅரவிந்தரின் சிலையுரு
As organizações e institutos

SAICE – Sri Aurobindo Centro Internacional de Educação – Sri Aurobindo Centro Internacional de Educação, parte integrante do Sri Aurobindo Ashram, serve como um campo de experimentação e pesquisa em educação. Durante anos, Sri Aurobindo considerada a formação de um Centro de Educação como uma das melhores formas de preparar o futuro da humanidade a se manifestar sobre a terra uma consciência divina e uma vida divina. Para dar forma concreta à sua visão, a mãe abriu uma escola para crianças em 2 de dezembro de 1943. Desde então, a escola continuou a crescer e experimentar em vários problemas educacionais e problemas. Em 1951, uma convenção foi realizada em Pondicherry, que resolveu criar um Centro Internacional Universidade na cidade como um memorial adequado para Sri Aurobindo. Assim, o Sri Aurobindo International University Centre foi inaugurado pela mãe em 06 de janeiro de 1952. Em 1959, a mãe decidiu mudar o nome “Sri Aurobindo International Centre of Education.”
Sri Aurobindo Centro de Pesquisas Avançadas, localizado em Pondicherry, Índia, fornece on-line programas de graduação avançada (por exemplo, MA, M. Phil., E Ph.D.) em Estudos de Sri Aurobindo. Ele funciona em colaboração com Indira Gandhi National Open University, que concede os graus. Ele também publica livros relacionados ao pensamento e visão de Sri Aurobindo e da Mãe, realiza conferências e vende CDs de palestras por Ananda Ribeiro, o seu director, em vários Sri Aurobindo grandes obras.
União Mundial – A organização sem fins lucrativos, organização não-político fundado em 26 de Novembro de 1958 em Pondicherry, demitido pelo terceiro sonho de Sri Aurobindo, também publica uma revista trimestral com o mesmo título. AB Patel foi a força motriz e por muitos anos, MP Pandit era a luz principal.
A Fundação Vida Integral em Waterford, CT já publicou vários livros por Amal Kiran.

Revistas

Mãe Índia é originalmente quinzenal do Sri Aurobindo Ashram, agora mensal revisão, cultural. Foi iniciado em 1949, o editor-fundador sendo KD Sethna (Amal Kiran), que continua como editor há mais de 50 anos.
A colaboração é uma revista dedicada à visão espiritual e evolutiva de Sri Aurobindo e A Mãe. O conteúdo inclui artigos, ensaios, poesia e arte. Os tópicos variam entre a teoria ea prática do Yoga Integral, a filosofia de Sri Aurobindo e da metafísica, a evolução do município internacional de Auroville, as atividades de vários centros e anúncios e reportagens sobre várias conferências relacionadas ao Yoga Integral.
Influência

Influência de Sri Aurobindo tem sido ampla. Na Índia, Gurusaday Dutt ICS e Charu Chandra Dutt ICS foram influenciados por ele. SK Maitra, Anilbaran Roy e DP Chattopadhyaya comentou sobre o trabalho de Sri Aurobindo. Escritores sobre esoterismo e da sabedoria tradicional, como Mircea Eliade, Paul Brunton e René Guénon, todos o viram como um autêntico representante da tradição espiritual indiano. [26]

Haridas Chaudhuri e Frederic Spiegelberg [27] estavam entre aqueles que foram inspiradas por Sri Aurobindo, que trabalhou na recém-formada Academia Americana de Estudos Asiáticos em San Francisco. Logo depois, Chaudhuri e sua esposa Bina estabeleceu a Sociedade de Integração Cultural, a partir do qual emergiu mais tarde do California Institute of Integral Studies.

Karlheinz Stockhausen se tornou fortemente inspirado nos escritos de Satprem sobre Sri Aurobindo durante uma semana em maio de 1968, uma época de que o compositor estava passando por uma crise pessoal e tinha encontrado filosofias Aurobindos eram relevantes para os seus sentimentos no momento. Após esta experiência, a música de Stockhausen tomou um rumo completamente diferente, concentrando-se no misticismo, que era para continuar e até o fim de sua carreira.

Idéias de Sri Aurobindo sobre a evolução das capacidades humanas mais influenciou o pensamento de Michael Murphy [28] – e, indiretamente, o movimento do potencial humano, através de escritos de Murphy. O filósofo norte-americano Ken Wilber tem sido fortemente influenciado pelo pensamento de Sri Aurobindo, e integrou algumas das suas ideias-chave com outras tradições espirituais e as modernas tendências intelectuais, [29] embora a sua interpretação tem sido criticado por Rod Hemsell [30] e outros. New Age escritor Andrew Harvey também olha para o Sri Aurobindo como a principal inspiração. Cultural historiador William Irwin Thompson também é fortemente influenciado pelo Sri Aurobindo ea Mãe.

O Sri Aurobindo Ashram, comunidade espiritual, que cresceu em torno dele e foi organizado e dirigido pela Mãe, continua a operar com pouco mais de 2000 membros e um número similar de não-membros que vivem nas proximidades e estão associados com as atividades do ashram. A cidade experimental internacional de Auroville, fundada pela mãe e baseada em ideais de Sri Aurobindo, está localizado a 10 km do Ashram, que tem cerca de 2000 membros de todo o mundo, e uma base internacional de grupos de apoio chamado Auroville Internacional.

Citações

bibliografia parcial

The one aim of [my] yoga is an inner self-development by which each one who follows it can in time discover the One Self in all and evolve a higher consciousness than the mental, a spiritual and supramental consciousness which will transform and divinize human nature citation needed ]
—Sri Aurobindo On Himself
  • Bases of Yoga , Lotus Press, Twin Lakes, Wisconsin ISBN 0-941524-77-9
  • Bhagavad Gita and Its Message , Lotus Press, Twin Lakes, Wisconsin ISBN 0-941524-78-7
  • Dictionary of Sri Aurobindo’s Yoga , (compiled by MP Pandit), Lotus Press, Twin Lakes, Wisconsin ISBN 0-941524-74-4
  • Essays on the Gita , Lotus Press, Twin Lakes, Wisconsin ISBN 0-914955-18-7
  • The Future Evolution of Man , Lotus Press, Twin Lakes, Wisconsin ISBN 0-940985-55-1
  • The Human Cycle: The Psychology of Social Development , Lotus Press, Twin Lakes, Wisconsin ISBN 0-914955-44-6
  • Hymns to the Mystic Fire , Lotus Press, Twin Lakes, Wisconsin ISBN 0-914955-22-5
  • The Ideal of Human Unity , Lotus Press, Twin Lakes, Wisconsin ISBN 0-914955-43-8
  • The Integral Yoga: Sri Aurobindo’s Teaching and Method of Practice , Lotus Press, Twin Lakes, Wisconsin ISBN 0-941524-76-0
  • The Life Divine , Lotus Press, Twin Lakes, Wisconsin ISBN 0-941524-61-2
  • The Mind of Light , Lotus Press, Twin Lakes, Wisconsin ISBN 0-940985-70-5
  • The Mother , Lotus Press, Twin Lakes, Wisconsin ISBN 0-941524-79-5
  • Rebirth and Karma , Lotus Press, Twin Lakes, Wisconsin ISBN 0-941524-63-9
  • Savitri : A Legend and a Symbol , Lotus Press, Twin Lakes, Wisconsin ISBN 0-941524-80-9
  • Secret of the Veda , Lotus Press, Twin Lakes, Wisconsin ISBN 0-914955-19-5
  • Sri Aurobindo Primary Works Set 12 vol. US Edition , Lotus Press, Twin Lakes, Wisconsin ISBN 0-941524-93-0
  • Sri Aurobindo Selected Writings Software CD ROM , Lotus Press, Twin Lakes, Wisconsin ISBN 0-914955-88-8
  • The Synthesis of Yoga , Lotus Press, Twin Lakes, Wisconsin ISBN 0-941524-65-5
  • The Upanishads , Lotus Press, Twin Lakes, Wisconsin ISBN 0-914955-23-3
  • Vedic Symbolism , Lotus Press, Twin Lakes, Wisconsin ISBN 0-941524-30-2
  • The Essential Aurobindo – Writings of Sri Aurobindo ISBN 978-0-9701097-2-9
  • The Powers Within , Lotus Press. ISBN 978-0-941524-96-4
  • Human Cycle, Ideal of Human Unity, War and Self Determination by Aurobindo , Lotus Press. ISBN 81-7058-014-5
  • Hour of God by Sri Aurobindo, Lotus Press. ISBN 81-7058-217-2

Ver também

  • Arya (journal)
  • Collected Works of Sri Aurobindo
  • Integral movement
  • Psicologia Integral
  • Yoga Integral
  • Sri Aurobindo Memorial School
  • Indian English Literature
  • Indian Writing in English

Referências

  1. ^ Savitri: A Legend and a Symbol , Book XI: The Book of Everlasting Day, Canto I: The Eternal Day: The Soul’s Choice and The Supreme Consummation, p 709
  2. ^ Ghose A., McDermott, RA – Essential Aurobindo , SteinerBooks (1994) ISBN 0-940262-22-3 .
  3. ^ Heehs, P. , The Lives of Sri Aurobindo , 2008, New York: Columbia University Press ISBN 978-0-231-14098-0
  4. ^ The lives of Sri Aurobindo, Peter Heehs, ISBN 0-231-14098-3 , Introduction
  5. ^ The Hour of God, Sri Aurobindo, Sri Aurobindo Ashram Publications Department (2006), ISBN 978-81-7058-834-4
  6. ^ Arvind Krishna Mehrotra, A history of Indian literature in English 116 [1]
  7. ^ Google Scholar
  8. ^ The lives of Sri Aurobindo, Peter Heehs, Page 3
  9. ^ The Lives of Sri Aurobindo, Peter Heehs. Página 19
  10. ^ The Lives of Sri Aurobindo, Peter Heehs. Página 20
  11. ^ Venn, J.; Venn, JA, eds. (1922-1958). ” Ghose, Aravinda Acroyd “. Alumni Cantabrigienses(10 vols) (online ed.). Cambridge University Press.
  12. ^ http://www.sriaurobindoashram.org/ashram/sriauro/life_sketch.php
  13. a b c Sri Aurobindo for all ages. Nirodbaran
  14. a b c http://www.sriaurobindosociety.org.in/sriauro/aurolife.htm#1893
  15. ^ http://intyoga.online.fr/rishi.htm
  16. ^ http://www.aurobindo.ru/workings/sa/01/0002_e.htm
  17. ^ The Lives of Sri Aurobindo. Peter Heehs. Page 53
  18. ^ “The great ideological split” The Hindu]
  19. ^ Lorenzo, David J. (1999). Tradition and the Rhetoric of Right: Popular Political Argument in the Aurobindo Movement . London: Associated University Presses. p. 70. ISBN 0-8386-3815-5 .
  20. ^ Bhawani Mandir, Sri Aurobindo
  21. ^ Peter Heehs. The Lives of Sri Aurobindo. Pg 143
  22. ^ Caitanya-caritamrita (Adi. 2.106)
  23. ^ The Life Divine bk II, ch 27-8
  24. ^ Book II, Chapter 25, The Life Divine
  25. ^ Letters on Yoga, p. 505
  26. ^ Peter Heehs, The Lives of Sri Aurobindo p.379
  27. ^ Haridas Chaudhuri and Frederic Spiegelberg, The integral philosophy of Sri Aurobindo: a commemorative symposium , Allen & Unwin, 1960
  28. ^ Jeffrey John Kripal, Esalen: America and the Religion of No Religion , University of Chicago Press, 2007 ISBN 0-226-45369-3 , ISBN 978-0-226-45369-9 575 pages pp.61ff.
  29. ^ References to Sri Aurobindo are widely scattered throughout Wilber’s works, beginning withThe Atman Project , but there is no systematic coverage. The tables at the back of The Atman Project and Integral Psychology , and in Integral Spirituality correlate stages of consciousness according to many different psychologies and spiritual teachings, including Sri Aurobindo’s (image )
  30. ^ Rod Hemsell, ” Ken Wilber and Sri Aurobindo: A Critical Perspective ” Jan. 2002. This essay has been reproduced a number of times.

Leitura adicional

  • Ramdhari Singh ‘Dinkar’ , Sri Aurobindo: Meri Drishti Mein , Lokbharti Prakashan, New Delhi, 2008.
  • Kumari, Shyam, How they came to Sri Aurobindo and The Mother (4 volumes), Sri Aurobindo Ashram, Pondicherry. Stories and experiences of Sri Aurobindo’s and Mother’s disciples.full citation needed ]
  • ____________ Vignettes of Sri Aurobindo and The Mother (3 volumes), Sri Aurobindo Ashram, Pondicherry. Hundreds of brief stories of the Masters’ interactions with their disciples in each volume. full citation needed ]
  • ____________ Musings on the Mother’s Prayers and Meditations (3 volumes), Sri Aurobindo Ashram, Pondicherry. The author’s reflections on each of the Mother’s published “Prayers and Meditations.” full citation needed ]
  • Nahar, Sujata (Ed.) India’s rebirth – A selection from Sri Aurobindo’s writings, talks and speeches , 3rd edition, 2000, Hermanville, France: Institut de Recherches Évolutives. (http://www.voi.org/books ).
  • Satprem , Sri Aurobindo, or the Adventure of Consciousness 1968, Pondicherry, India: Sri Aurobindo Ashram Press. Exposition of the philosophy of Sri Aurobindo and the techniques of Integral Yoga.
  • van Vrekhem, Georges : Beyond Man – The Life and Work of Sri Aurobindo and The Mother , HarperCollins Publishers India, New Delhi 1999, ISBN 81-7223-327-2 .
  • _________ Hitler and his God – The Background to the Hitler phenomenon , Rupa & Co, New Delhi 2006.
  • _________ The Mother – The Story of Her Life , HarperCollins Publishers India, New Delhi 2000, ISBN 81-7223-416-3
  • _________ Overman – The intermediary between the human and the supramental being , Rupa & Co, New Delhi 2001, ISBN 81-7167-594-8 .
  • _________ Patterns of the Present – From The perspective of Sri Aurobindo and The Mother , Rupa & Co, New Delhi 2001, ISBN 81-7167-768-1 .
  • Prithwindra Mukherjee , Sri Aurobindo , “Biographies”, Desclée de Brouwer, Paris, 2000
  • Richard Kitaeff, “Sri Aurobindo”, in Nouvelles Clés , n°62, pp. 58–61.

Ligações externas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre

Comments are closed.